Cuckold, entenda o prazer de ser Corno e como se tornar um.

0
554

A palavra Cuckold deriva do pássaro cuco , aludindo ao seu hábito de que as fêmeas do cuco têm o hábito de depositar seus ovos nos ninhos de outras aves. Mr. Cuckoo retorna ao seu ninho para encontrar ovos que ele não fertilizou. E onde foi a Sra. Cuckoo? 

O uso do inglês aparece pela primeira vez por volta de 1250 no poema do debate medieval The Owl and the Nightingale . Foi caracterizado como um termo abertamente contundente em “Fall of Princes”, de John Lydgate , c. 1440.  A poesia de Shakespeare frequentemente se referia aos cornudos, com vários de seus personagens suspeitando que eles haviam se tornado um.

O equivalente feminino cuckquean aparece pela primeira vez na literatura inglesa em 1562, acrescentando um sufixo feminino ao cuck .

Estamos sempre ouvindo que poderíamos ter relações sexuais melhores, um orgasmo melhor ou um relacionamento melhor . Mas com que frequência ouvimos os detalhes básicos de como realmente entender melhor nossos desejos mais íntimos e as perguntas mais embaraçosas surgem. 

Nenhum gênero, orientação sexual ou pergunta está fora do nosso entendimento e todas as perguntas permanecerão anônimas. 

O que exatamente é um fetiche Cuckolding?

Primeiro de tudo, deixe-me voltar um pouco para as pessoas que podem não estar familiarizadas com alguns dos termos e dinâmicas que estamos falando.

Traduzindo ao pé da letra Cuckold quer dizer Corno.


cúmplice na “infidelidade”

Ao contrário da definição tradicional do termo, no uso de fetiche, um cuckold  é cúmplice na “infidelidade” sexual de sua parceira, a mulher que gosta de trair o marido é chamada de Hotwife e o homem se torna mais submisso na relação.  A fantasia fetichista Cuckold não funciona de forma alguma se o corno estiver sendo “traído” sem um acordo definido pelo casal.

Há muitas pessoas por aí que ficam excitadas com a ideia de o parceiro fazer sexo com outra pessoa . Alguns casais brincam com isso apenas na imaginação, eles falam sobre como seria trazer uma terceira pessoa para o quarto, ou assistem pornografia relacionadas a traição juntos, mas na verdade não fazem isso na vida real. E, claro, alguns casais praticam sexo real a três  ou sexo grupal mas o Cuckold vai muito alem disso.

Cornos/Cuckold são homens que acham exitante e se sentem realizados em compartilhar sua parceira com outras pessoas.

Os estudos mostram que cerca de 17% dos homens já imaginaram ou têm a intenção de dividir sua parceira com outros.

Este número tem aumentado nos últimos anos, devido à cultura sexual do homem moderno, estando destinado a um princípio mais liberal em termos de sexo e corpo.

O fato é que sem os cuckolding, o número de ménages diminuiria em mais de 80%. Gosta de swing, e ménage, agradeça a eles!

Um estilo de vida cuckold não é para todos. Algumas pessoas podem até não estar familiarizadas com o termo. Na sua essência, um relacionamento cuckold envolve o homem assistindo sua parceira se envolvendo sexualmente com outro homem.

Isso não deve ser interpretado como um trio ou qualquer outra forma de sexo grupal. Um relacionamento cuckold não é aquele em que dois homens satisfazem igualmente a mulher. Um relacionamento cuckold envolve um homem (macho alfa) dando à mulher intensa satisfação sexual. O outro macho (o beta) observa e obtém satisfação simplesmente por ver seu parceiro sendo satisfeito pelo outro homem.


satisfazem igualmente a mulher

Pode ser que o outro homem seja mais jovem, mais viril ou tenha um pênis maior. O núcleo do relacionamento é que o macho renuncia à superioridade sexual ao segundo homem. Ele se torna um observador mais que um participante.

Enquanto alguns casais podem não se permitir imaginar tais encontros, outros podem achar isso intrigante. De fato, entre os termos do sexo heterossexual, “cuckold” é o segundo termo de pesquisa mais popular online. É apenas atrás de “trio” no número de pesquisas. Sim, há muitas pessoas excêntricas por aí – graças a Deus.

Há muitos fatores que podem levar um casal a um relacionamento
cuckold – disfunção erétil, tamanho pequeno do pênis, tendências voyeurísticas, etc.

Cada pessoa, cada casal é seu próprio universo. Se você acha que esse estilo de vida pode ser bom para você, é importante saber algumas dicas para um relacionamento cuckold bem-sucedido.

Tipos mais comuns de Corno Cuckold

1 – Parceiro fixo: O casal tem preferencia por um parceiro sexual fixo onde a relação pode durar meses ou mesmo anos. Em outras palavras, há uma clara preferência pela intensidade e o compromisso pessoal com um homem escolhido. Neste tipo de fetiche, seu marido pode ou não estar presente, participa ou não. Há maridos que gostam apenas de ouvir as aventuras de suas esposas. E algumas pessoas nem sequer desconfiam disso. Cartão branco são dados para que sua mulher saia sem precisar dar satisfação.

2 – Relações com homem em orgia esporádica: o casal prefere organizar encontros com desconhecidos (todos ao mesmo tempo ou um de cada vez) para que haja uma orgia ou menage masculino (dois homens e uma mulher).

Em geral, não há nenhum tipo de envolvimento emocional. Aqui é onde derivam os fetiches como “Dogging” (a esposa transa com vários estranhos em algum lugar público), “Bukkake” (os homens gozam|ejaculam no rosto de sua esposa).

Outra divisão fundamental e bem conhecida dentro deste fetiche baseia-se no grau do envolvimento do marido durante o ato sexual de sua esposa com os outro homem. Nesse ponto se especifica se o marido é:

a) – Cuckold a distância – o marido, libera à sua esposa, mas nunca sequer assiste-se ao ato sexual,a transa. Descobre só depois os detalhes pela boca de sua mulher. Nesta categoria, às vezes, nem mesmo o amante sabe que o marido é cuckold e sabe de tudo. Sua esposa caça um homem e se relaciona como adultério real.


Cuckold Voyeur

2 – Cuckold Voyeur – o marido gosta de ver sua própria mulher transar com outro homem. Mas não tem contato físico com ele (esposa ou comedor). Em geral, os maridos gostam mais de fotografar e filmar.

3 – Cuckold Incentivador– O marido não apenas participa. Gosta de acariciar ou segurar a mão da sua esposa enquanto ela é envolvida (fodida) pelo amante/comedor. Muitas mulheres pedem este tipo de participação com o marido cuckold, para aumentarem a sua satisfação e o seu prazer pessoal.

4 – Cuckold Masoquista – O marido potencializa o seu prazer na humilhação. Esposa ou amante/comedor viram dominadores. Acessórios como coleiras, algemas, chicotes e cintos de castidade ganham participação no fetiche. O marido é xingado e humilhado, às vezes tem que sair do local da transa para tarefas humilhantes como comprar preservativos, lavar pratos, etc.

5 – Cuckold Masoquista de contato – O marido sente mais prazer em ter contato com a sua esposa ou amante/comedor de uma maneira à ser humilhado, como receber fio terra, ou abrir a sua própria esposa para receber o membro/pênis do amante/comedor, fazendo oral na esposa ou no amante para lubrificar ou lamber pênis e o saco do amante enquanto o comedor/amante transa com a esposa de quatro.


Cuckold Masoquista de contato

Há casos mais extremos, em que o marido gosta de lamber o gozo do outro homem que sai de dentro de sua esposa. Muitos confundem essas ações com a homossexualidade ou bissexualidade. Este contato entre os homens acontece exclusivamente pela necessidade de humilhar-se. Normalmente, este tipo de contato perderia seu significado se ela não tivesse uma mulher no meio e a humilhação da perda da mulher para um homem/comedor macho mais viril.


Cucchold bissexual

6 – Cucchold bissexual – Este é o caso quando o marido é realmente bissexual. O contato entre o marido e o comedor/amante será total, tendo penetração e, em alguns casos, se beijando na boca. Neste tipo de relação, podemos dizer que ménage a trois masculico ocorre da forma clássica.

Agora, tenho certeza de que há muitos de vocês, sacudindo a cabeça e se perguntando: “Por que diabos alguém iria querer fazer isso?” Você tem direito às suas próprias crenças, mas post é uma zona livre. Minha opinião pessoal é que, contanto que todas as partes envolvidas estejam consentindo e que estão tratando uns aos outros com respeito, vale tudo.

A realidade é que os humanos são incrivelmente motivados pelo ciúme . Se você já esteve em um relacionamento, provavelmente teve a experiência de outra pessoa ter se interessando pelo seu parceiro. Talvez você tenha visto alguém virar a cabeça para dar uma olhada ao seu parceiro na rua. Talvez você tenha visto alguém flertar com seu parceiro em uma festa. Se você pensar de volta naquele momento, provavelmente você realmente se empolgou. Pode ter feito o seu parceiro parecer ainda mais atraente aos seus próprios olhos. Agora, imagine pegar esse sentimento e multiplicá-lo por 1.000. Pode ficar muito quente.

Há também algumas explicações científicas em potencial sobre o porquê nos deixar tão entusiasmados, incluindo a teoria da “ competição espermática” . Não vou entrar em todos os detalhes aqui, mas a ideia básica é que os homens estão preparados para competir com outros. homens para gerar o maior número de descendentes. 

Quando se trata do aspecto da humilhação, as pessoas têm muitas razões diferentes para gostar de humilhação . Algumas pessoas simplesmente gostam de brincar com o tabu, a natureza subversiva do sexo. Outros são tão dominantes em suas vidas cotidianas que apreciam a tensão de ser incrivelmente submissa no quarto.

Como começar

Então, vamos voltar à sua situação. A primeira coisa que você deve fazer é perguntar ao seu marido o que ele entende como “humilhação”. No contexto da traição, os homens geralmente gostam de ser comparados ao
comedor/amante de maneiras desfavoráveis.

Seu marido pode gostar da fantasia de que os outros homens são de alguma forma melhor?

O comedor/amante pode ser mais alto, mais musculoso, mais atraente, mais masculino, mais alfa. Ele pode ter um desejo sexual maior ou melhor na cama. Normalmente, a ideia de que o comedor/amante tem um pênis maior e é capaz de satisfazer a mulher de maneiras que o Cuck não consegue. Mas, novamente, seu marido pode estar pensando em algo diferente. Talvez ele estivesse realmente excitado com a ideia de ajudá-la a se preparar para encontros ou comprar lingerie sexy que você vai usar apenas para o comedor/amante.

Aqui estão algumas perguntas que você pode querer perguntar:

  • “O que a humilhação significa para você? 
  • Qual seria o cenário dos seus sonhos?
  • “Como e quando você quer fazer isso?
  • Quando meu comedor/amante e eu estamos transando o que espera? Quando é só você e eu? Fora do quarto?
  • “Quem você quer com você. Eu, o outro homem ou nós dois?
  • “Quais qualidades ou atributos específicos você deseja incluir na humilhação?”
  • “Existe alguma coisa fora dos limites?”

Eu também sugeriria que você e seu marido começassem a explorar a humilhação por conta própria. Há muitas maneiras de você envergonhá-lo por conta própria, e isso vai ajudar os dois a explorar seus limites sem as complicações de uma terceira pessoa. Muitos dos jogos de dominação e submissão podem ser usados ​​para brincar com a humilhação. Você também pode simplesmente tentar falar sobre o
comedor/amante dos seus sonhos e dizer ao seu marido o quanto melhor ele estará na cama do que o seu marido.

“Então eu fiz um pequeno plano na minha cabeça para pôr fim a essa fantasia de coro dele, ou encorajá-lo a torná-la uma realidade.

Uma noite, pouco antes de eu terminar o trabalho, mandei-lhe um texto dizendo que chegaria tarde em casa. Ele respondeu perguntando por quê. Eu ignorei esta mensagem e 20min depois lhe enviei uma foto de um pênis (o maior que eu encontrei na internet) (certificando-se que não havia nada que fizesse parecer que era de fato uma imagem aleatória fora da internet) a foto tinha uma legenda de texto ‘finalmente está acontecendo. Veja como é enorme em comparação com a sua coisa minúscula! Ele então respondeu com uma série de mensagens, para todas as quais eu ignorei pelos próximos 20-30min. Em seguida, apliquei gotas de creme nas as mãos – (que tinha uma cor ligeiramente branca) na boca, nas bochechas e na testa. Na câmera, na verdade, parecia que eu tinha recebido um tratamento facial de verdade. Eu mando uma foto para ele e disse que estaria em casa em breve.

Mas eu esperei até a noite seguinte (pode soar cruel), para dizer / mostrar a ele que não era real, para permitir que as emoções dele aflorassem e pudesse refletir se aquilo era mesmo o que ele queria.”

Desde então, ele ainda está para trazer o traço novamente, e nossa vida sexual melhorou muito. ele me adora como nunca fez antes.

Encontrando um parceiros

Agora vamos abordar como encontrar parceiros interessados ​​em se tornar seu comedor/amante . Eu acho que a Internet é sua melhor amiga nessa situação. Cuckold e humilhação é um pouco complexos para descrever para um estranho que você acabou de conhecer em um bar barulhento e esta sob o efeito de uma bebida. 

Você e seu marido podem colocar um anúncio nas redes sociais como no Twitter, ou você pode procurar em mais sites de nicho como, Tinder , ou até mesmo sites específicos de cuckolding.. Você e seu marido podem escrever uma descrição detalhada de exatamente o que você está procurando. O ato de escrever o anúncio por si só pode ser uma ótima maneira de você e seu marido falarem sobre o que você está procurando, e verifique se vocês estão na mesma sintonia.

Outra opção é tentar encontrar festas de sexo ou casas de swing na sua área. Mais uma vez, a Internet é sua melhor aposta. Festas de sexo podem ser difíceis de encontrar, especialmente se você mora em uma área rural, mas vale a pena um tiro. Você também pode tentar ir à um sexshop local e perguntar se eles têm um quadro de eventos.

Dicas para um relacionamento Cuckold bem-sucedido

1. Deve haver confiança e lealdade

Um relacionamento Cuckold só funcionará se houver confiança e lealdade como casal. Se houver problemas de confiança ou ciúme, ou se o relacionamento tiver entrado em um estado sem amor, um relacionamento corno – em vez de aprimorá-lo, pode quebrá-lo. A confiança deve estar presente no início. É a única maneira pela qual a abertura descarada necessária para desfrutar da experiência Cuckold será desencadeada para vocês dois.

2. Segurança

Jogando pelo seguro, queremos dizer o bom senso do exercício como você faria com qualquer encontro sexual envolvendo uma terceira pessoa. Certifique-se de usar proteção para prevenir doenças sexualmente transmissíveis. Além disso, certifique-se de que você conhece o “amante/comedor” que estará envolvido. Não pegue apenas um cara aleatório que você conheceu em um bar e o leve para casa com você. Existem sites de namoro online que atendem a casais cuckolding. Eles são um ótimo recurso para ajudar você a encontrar amantes perfeitos.

3. Escolha um local neutro

Um componente chave para desfrutar da sua experiência de Cuckold é que todos se sintam à vontade. Essencial para isso é estar em território neutro. Às vezes, envolver-se em atividades Cuckold em sua casa é impraticável para questões de privacidade. Isto é especialmente verdadeiro se um casal está envolvido. Um hotel oferece a melhor opção para a maioria dos casais. É seguro e permite que você separe seu estilo de vida Cuckold do ambiente doméstico.

4. Permanecer Leal

Um relacionamento Cuckold é uma atividade que envolve o casal. Tenha sempre em mente que, embora o homem esteja assumindo um papel passivo de observação, ainda é um ato íntimo para você como um casal. O prazer que ambos derivam enquanto está acontecendo é apenas o começo. Mais tarde, quando você faz sexo – apenas os dois – as experiências de seus encontros de Cuckold podem ser usadas como inspiração e motivação.

Vocês dois devem sempre perceber que mesmo que uma terceira pessoa estivesse envolvida, o contexto do ato era de intimidade entre vocês dois. As experiências Cuckold nunca devem ser vistas como desculpas ou licença para cortar a lealdade e a devoção que vocês tem um pelo outro. Eles são destinados a melhorar a sua experiência sexual e prazer, que por sua vez, deve fortalecer os laços do seu relacionamento. Se isso faz sentido para você – provavelmente você está pronto para a experiência Cuckold. Se não, então você deve pensar um pouco mais.

5. Envolva-se com Amantes diferentes

Como mencionamos, os atores centrais são os dois parceiros no relacionamento. O amante é a parte externa. Ele deveria ser visto como intercambiável. Você não deve formar preferências ou lealdades a um amante específico. Conheça homens diferentes para o papel. A diversidade na seleção de amantes contribuirá para uma experiência de Cuckold mais completa. Alguns casais em uma relação Cuckold desfrutar de amantes variados de acordo com a idade, tipo de corpo, tamanho do pênis e outros atributos físicos.

6. Ainda não tenho certeza, facilite-o

Um relacionamento Cuckold deve ser divertido – deve investigar seus limites para a experimentação sexual. Nunca deve ser algo que é vergonhoso para você ou seu parceiro. Por esta razão, você não deve se apressar se os dois não estiverem confortáveis ​​com a ideia.

Fale sobre isso – assista a pornografia relacionada a Cuckold, verbalize suas fantasias mútuas sobre o assunto – leve seu tempo para digerir a ideia. Você pode até explorar uma forma de cuckolding online. Isso envolve a mulher se envolver em sexo na webcam online com um estranho enquanto seu parceiro apenas assiste. Para intensificar a variação online de cuckolding, ajuda se o amante estiver ciente de que o parceiro está assistindo.

7. Não é sempre um problema de tamanho

Enquanto muitos supõem que um relacionamento Cuckold envolve a seleção de um amante que tem um pênis maior do que o parceiro no relacionamento – isso não é uma regra. Homens bem dotados também podem ter fantasias corno. Se você é abençoado por natureza com um pênis grande, isso não é um impedimento para entrar no estilo de vida Cuckold.

8. Capture o momento

Cuckolding é uma daquelas experiências que reverberam de uma maneira boa. Mesmo que você tenha apenas uma experiência de Cuckold uma vez por mês, é bem provável que a lembrança disso possa alimentar os encontros sexuais “normais” que você tem como casal por dias e semanas depois. Alguns casais capturam sua atividade em vídeo.

Isso pode ser uma ótima maneira de reviver a intensidade do momento. No entanto, como em qualquer instância que envolva a captura de atos sexuais em vídeo, certifique-se de que todos os envolvidos estejam de acordo com a ideia. Além disso, certifique-se de capturar o vídeo e ter acesso exclusivo à gravação.

– Vá em frente –

Se você acha que o estilo de vida Cuckold é o certo para você, não deixe que as normas da sociedade o limitem. As duas únicas pessoas que têm direito a um estilo de vida como esse são seu parceiro e você mesmo. Se a ideia transformar você em você, se você sentir que a emoção que ele proporciona beneficiará seu relacionamento – então siga em frente, vá em frente. Nunca permita que uma sensação forçada de modéstia interfira na sua experimentação sexual.

Desejando-lhe boa sorte!

Share Button